segunda-feira, 7 de agosto de 2017

PICUÁ


Juntei os cacos de minha existência, aqueles largados ao léu pelos caminhos por onde andei e que havia negligenciado em algum lugar de passagem. E quando pisava descalço sobre eles alguma velha ferida se abria e se contorcia. Catei-os todos, eu creio. Coloquei-os todos no mesmo picuá e guardei no fundo do armário. Estou dando adeus aos fragmentos. Dançarei flamenco.

https://www.facebook.com/paulocezar.ventura/posts/1831207566896168