domingo, 23 de julho de 2017

LICOR


Aquele licor escorria dos lábios dela de uma forma provocadora. Sugeria uma abordagem sutil. A provocação não era necessariamente o licor escorrendo, era o olhar dela, insinuante em direção a ele. Ele a puxou, esperou o líquido descer até seu pescoço e o lambeu. Assim começou a noite.

https://www.facebook.com/paulocezar.ventura/posts/1814295055254086