sexta-feira, 25 de abril de 2014

RELATOS DE VIAGEM À PATAGÔNIA - DIA 05 À TARDE


13 de março de 2014

Ainda no dia 05 um outro passeio nos aguardava. Às 14h, após um pequeno lanche na praça em frente ao porto, estávamos no escritório da companhia que nos levou a uma visita numa ilha de pinguins, os pinguins papuas. Fomos de ônibus à Estância Haberton, onde pegamos um barco até a ilha. Meia hora de barco e descemos na praia da ilha. A visão é simplesmente surpreendente: milhares de pinguins vivem na ilha nessa época do ano. Aqui se acasalam, botam ovos e tem os filhotes. É verão no local, apesar do frio latitudinal, e quando os filhotes estiverem crescidos e puderem acompanha-los em viagem, eles migrarão para águas mais quentes nas costas do sul do Brasil e norte da Argentina e em suas ilhas. Foi um passeio incrível, os pinguins são muito engraçados e quietos, desde que não os incomodemos. Eles ficam na deles, e passeiam sob a observação do bando de turistas, imagino que muito exótico para eles, cada turista com um aparato fotográfico mais assustador que outros, e eles ainda viram os olhos para nos observarem. A imagem da tarde foi a presença de um pinguim-rei que, segundo nossa guia, era uma raridade no local.

No caminho de volta, uma passada em um museu do mar, na Estância Haberton, que pesquisa os animais marinhos da região, principalmente baleias e golfinhos, entre outros, e uma parada para ver a estranheza das árvores.

À noite, ficou por conta de uma visita a um restaurante fino da cidade de Ushuaia. O restaurante Chez Manu nos recebeu muito bem e superou todas as expectativas colocadas sobre ele, que nos foi recomendado por Annie Luna, da Estância Rolito. Comemos uma merluza negra, peixe do qual todos falam na cidade de Ushuaia, como manjar imperdível. Valeu a pena. Além do jantar, o vinho escolhido para acompanhar, recomendação do chef, foi um Luigi Bosca Sauvignon Blanc 2011, magnífico, um dos melhores vinhos bebidos na viagem.

O dia foi longo.